Blog de informações sobre hip hop, rap brasileiro e cultura de rua

O efeito na voz de T-Pain

Um dos segredos de T-Pain a.k.a "Chapeleiro Maluco" é o auto-tune

Um dos segredos de T-Pain (a.k.a Chapeleiro Maluco) é o auto-tune

Atendendo a pedidos, que não foram poucos ou muito menos diretos, cá está um post sobre o tal efeito que o MC e cantor norte-americano T-Pain (a.k.a Chapeleiro Maluco) utiliza. Há duas formas principais de distorcer a voz, assim como o rapper faz, que vamos explicar aqui: por meio do programa auto-tune ou com uma Talk Box.

Além disso, o novo álbum de Kanye West, 808’s and Heartbreak, possui um conceito que passa pela utilização do auto-tune em quase todas as faixas. West afirmou que gosta do efeito que essa ferramenta produz e inclusive deixou isso claro em seu blog oficial.

Lembrando que esse recurso não é novo. Ele já foi utilizado por artistas de vários estilos musicais, como a diva pop, Cher. Acompanhe abaixo alguns vídeos para ilustrar melhor essa história toda.

T-Pain antes da “fama” cantando sem o efeito na voz, no som “Send me an e-mail”, junto de J-Shin e com a presença discreta e calada de Tila Tequila:

Agora, já em 2008, o rapper usa e abusa da traktana em parceria com o Dj Khaled e Kanye West, no som “Go Hard”:

Para que você entenda como o auto-tune funciona, vamos traduzir de forma livre um vídeo bem informativo ( e em certo ponto até engraçado) que achamos na internet. O responsável é um cara que  se denomina como “IT Gângster”, que lembra o tatuador japonês do Miami Ink, Yoji Harada, com a voz do ator Keanu Reeves.

“Salve, aqui é o IT Gângster! T-Pain arrasou nas paradas musicais ultimamente com o seu vocal computadorizado. Eu vou te mostrar como “fazer” esse efeito usando um laptop e a internet. Primeiro veremos o que a internet diz que o T-Pain usa como efeito de voz. De acordo com este site, T-Pain usa um programa chamado auto-tune. Essa tecnologia já existe há bastante tempo e faz “correções” (da voz) em tempo real.

Isso significa que, se você não consegue cantar perfeitamente sozinho, então o computador corrigirá sua voz na nota correta. T-Pain explora isso ajustando o som de forma que você ouça o efeito computadorizado na voz. Há uma versão demonstrativa do software, dê o download e confira! Vamos ver, quero auto-tune 5, vou escolher a versão para garage band (banda de garagem). Escrevo meu e-mail, clico aqui e instalo o auto-tune.

Logo depois, vai abrir o meu projeto “garage band”. Vou gravar algo aqui, então fique atento. (Gravação de um trecho de som do T-Pain). Certo, agora vamos aplicar um pouco da mágica do T-Pain. Vou escolher o plug-in do autotunes que instalei. Vou ajustar o que cantei, aumentar a velocidade, ir nas opções e mudar o “Pitch Tracking” para a opção “Relaxed” (relaxado). Agora é só salvar tudo e ver como ficou! (Som com o efeito autotune do rapper T-Pain).

É assim que se soa igualzinho ao T-Pain! Só aqui, no IT Gângster.”

O roqueiro do Foo Fighters, Dave Grohl, usando o Talk Box

O roqueiro do Foo Fighters, Dave Grohl, usando o Talk Box

Já a Talk Box funciona produzindo uma amplificação com um dispositivo que direciona o som através de um tubo. Ela é ligada geralmente em guitarras, teclados ou pianos, e o som emitido no tubo é ‘modelado’ conforme a nota que o músico está tocando. É como se fosse a voz do instrumento falando.

O produtor Sabzi, que faz os instrumentais dos respeitados grupos Blue Scholars e Common Market, ambos de Seattle, na costa oeste dos EUA, tem um vídeo no qual ele mostra o funcionamento de uma Talk Box, inclusive de como ela foi utilizada em uma de suas músicas. Como o vídeo é grande – tem quase dez minutos -, avance até os 6:35 caso queira ver apenas a parte da Talk Box.

O vídeo é na realidade uma entrevista sobre produção musical concedida para o site crossfader.com, dividido em três partes. Para aqueles que se ligam no assunto e entendem inglês, Sabzi é uma ótima referência pelos seus últimos trabalhos lançados com os dois grupos, bastante elogiados pela crítica especializada americana. Esse mesmo vídeo contém ainda demonstrações de como foram feitas algumas músicas do produtor, então vale a pena conferir.

Para provar que não se trata de nenhuma novidade, disponibilizamos aqui também um pequeno vídeo do mestre Stevie Wonder cantando com uma Talk Box e um piano em um programa de televisão norte-americano, há algumas décadas atrás.

Para terminar, acompanhe aqui uma das músicas que já vazaram na internet do álbum 808’s & Heartbreak, de Kanye West, que possui vocais repletos de efeitos do auto-tunes.

Kanye West – Love Lockdown (808’s & Heartbreak)
http://thetapeisnotsticky.com/uploads/2008/10/love-lockdown.mp3″

Anúncios

13 Respostas

  1. Poxa, você não mencionou o Zapp!

    novembro 13, 2008 às 12:18

  2. mandaram bem nessa o blog de vcs é foda.

    se liguem também no Ron Brownz que tb entrou nessa de auto-tune.

    e quer saber , tou pensando seriamente em entrar nessa onda rssssssss

    abs!!!

    novembro 13, 2008 às 21:26

  3. Renato :)

    Poxa, você não mencionou o Zapp! [2]

    novembro 24, 2008 às 04:06

  4. Existem mais duas formas: o vocoder e o sonovox. O TALK BOX ( pedal http://www.youtube.com/watch?v=TwuKZaet6L0 ) e o SONOVOX ( caixas acústicas http://www.youtube.com/watch?v=kH-krlgo2e8 ) são feitos através de modulação vocal de instrumentos pré ou concomitantemente tocados. O 1º através de um cano dentro da boca e o segundo através da aproximação junto a garganta. O VOCODER ( http://www.youtube.com/watch?v=-7vkT1p6ZOw ) é um aparelho analógico ou plugin, que depende da utilização da própria voz e também de instrumentos pré ou concomitantemente tocados, com uma variedade enorme de timbres. O AUTOTUNE ( http://www.youtube.com/watch?v=XtQU9AOszqk ) e o MELODYNE ( http://www.youtube.com/watch?v=No2PLIdzG9c&feature=related ) são plugins criados para correção de entonação de um vocal já gravado que usados de forma extremada ou corrompida, dão um efeito metalizado ao que foi cantado. Todos são ótimos. Parabéns pela matéria. A paz e té+.

    fevereiro 10, 2009 às 13:48

  5. Nader

    É mesmo, alguém aí lembra de ‘More bounce to the ounce’ ou ‘So ruff, So tuff’… Faltou o Troutman [3] =D

    junho 11, 2009 às 22:55

  6. Anderson

    Poxa, você não mencionou o Zapp! [3]

    setembro 3, 2009 às 16:05

  7. Anderson

    áh! aki vocês podem ver uma das musicas de sucesso de Zapp com o Talk Box!
    I Can Make You Dance!

    setembro 3, 2009 às 16:08

  8. Leandro Capone

    qualidade nao tah muito boa mas pra quem curte vale a pena conferir, + um video do zapp
    MORE BOUNCE TO THE OUNCE

    Abraço a todos…
    Z
    A
    P
    Paz

    setembro 3, 2009 às 18:20

  9. kaio luiz

    Salve per raps. Se eu não me engano,este tipo de efeito aparece nas ultimas músicas lançadas pelo THIG, do relatos da invasão em seu album solo.A musica é a “número um” em que o refrão a voz é distorcida

    dezembro 27, 2009 às 22:38

  10. “GARAGE BAND” é um software para iMac.
    Faltou citar Peter Frampton e Zapp.

    Não citar ZAPP foi uma “derrapada” e tanto, não acha?

    fevereiro 1, 2010 às 00:06

    • Daniel Cunha

      Foi mesmo, um erro terrível. Imperdoável, eu diria.

      fevereiro 2, 2010 às 14:53

  11. T-pain always goes the same way being a king with or without auto-tune can do a lot of shit he will be a king

    junho 30, 2010 às 12:21

  12. Esse video aqui tá muito firmeza. Se liga:

    julho 22, 2010 às 18:13

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s