Blog de informações sobre hip hop, rap brasileiro e cultura de rua

Manos e Minas volta à grade da TV Cultura

“Unidos venceremos?”por Carol Patrocinio

Quando li que o programa Manos e Minas, o único na televisão a ter espaço totalmente aberto à cultura hip hop, seria tirado da grade da TV Cultura senti o sangue esquentar. Sabe aquele sentimento de quando você é adolescente e tem a plena certeza de que pode mudar o mundo com as próprias mãos? Foi essa a sensação.

E, de volta aos 16 anos, me uni com pessoas que acreditavam no mesmo que eu – o programa não podia acabar, não assim, sem briga. Muita gente entrou no protesto, primeiro via internet, e não foi um, não foram dois, foram vários, cada um por um motivo.

A luta saiu do espaço virtual e foi pras ruas, tornou-se política. Senador Suplicy nos representou (graças a Gisele Coutinho e seus contatos). Músicos, artistas e formadores de opinião deram sua palavra nos vídeos feitos por Zeca MCA e Rodney Suguita (aka Maniaco da Camera). Pelo Brasil todo as pessoas encontraram maneiras de mostrar sua insatisfação (graças ao bendito Twitter).

O descontentamento geral criado pelo fim de um programa que poderia dar espaço ao que cada um de nós pensa, gerou barulho a ponto das coisas mudarem. A partir daí, foi provado por A mais B que o mundo pode dar ouvidos a nós, desde que se saiba como gritar.

Mas o que queremos, dar um pequeno passo ou correr transformando cada coisa que não nos parece certa? A cultura hip hop sempre foi contestadora, lutou por aquilo que acreditava ser certo e provou que organização é o primeiro passo pro sucesso de uma empreitada. Mas como disseram, foi o primeiro round.

A mobilização virtual, que foi levada adiante e seguiu às ruas, recebeu a notícia da vitória. E agora? Chega, ou o gostinho de vencer vai te levar à próxima batalha? Mais uma vez me sinto obrigada a usar palavras do poeta Sérgio Vaz:

“Não confunda briga com luta. Briga tem hora pra acabar e luta é para uma vida inteira”.

A briga pela volta do programa Manos e Minas terminou, mas e a luta contra as injustiças que estão sendo feitas na televisão estatal de que diversos manos e minas estão sendo demitidos por uma posição de João Sayad, que visa apenas lucro e corte de gastos? Pessoas não são gastos, cultura não pode ser medida por valores.

Quem vai salvar os manos e minas da TV Cultura e do resto do país?

Leia também:
Manos e Minas deixa a grade da TV Cultura
Manos e Minas: a luta continua
Manos e Minas: Protesto ganha as ruas

Anúncios

11 Respostas

  1. Resistência é a chave.

    Vida longa ao Manos e Minas!

    agosto 25, 2010 às 18:21

  2. rodrigowill

    “Resistir é acreditar”.

    agosto 25, 2010 às 20:24

  3. É isso ae mano, se não lutarmos em prol dos nossos objetivos, ninguem vai lutar, a união faz a força….Sintonia Crew

    agosto 26, 2010 às 10:57

  4. Pronto! Agora falta expandir o programa. Em todos os sentidos…

    agosto 26, 2010 às 11:26

  5. Os veículos de comunicação de conteúdo público querem ir ao ar, que isso sirva para que o conceito de rádio e tv pública amadureça socialmente. E não ficarmos a merce de uma pessoa, um escritório, uma senha e um penoso caminho burocrático atrás de uma legalização individual pra ter uma Concessão, não se envolvendo profundamente na questão, apenas marchando na trilha previamente traçada, minada, viciosa das telecomunicações, como uns bites num circuito eletrônico. ” O direito de comunicação deve ser exercido por todos”. A radiorima.com é um a mais na luta pela democratização da comunicação e da informação livre. ” Que um dia possamos ligar o rádio na FM, a tv no canal aberto e tenhamos conteúdos culturais e públicos para o Brasil inteiro.”
    Att, radiorima.com

    agosto 26, 2010 às 11:27

  6. Parabéns!!! Pra cada um que fez a sua parte e deu a sua colaboração para a virada deste acontecimento, que colaborou a sua maneira, dando um RT lá no Twitter, colhendo assinatura, divulgando toda a situação no seu site, no seu blog! É isso gurizada que o hip hop precisa, UNIÃO!!!

    agosto 26, 2010 às 20:23

  7. Parabéns, Per Raps, mais uma vez marcando presença num momento importante na história do hip hop!

    Beijo e força pras próximas :-)

    agosto 26, 2010 às 20:23

  8. Carol, boa noite.

    O movimento segue cada dia mais forte em várias cidades do país. Porém, insisto no comentário de que todos devemos, não só prestigiar, como também preservar e solidarizar aos espaços que nos são proporcionados.
    Seja em SP, RJ, MG, etc… Vamos utilizá-los de forma racional para que nunca haja restrição ou preconceito.

    agosto 29, 2010 às 01:47

  9. Pingback: Luta mais, luta sim, que a luta não está no fim | Penso, logo escrevo.

  10. Henrique

    É isso aí Carol!!
    Estamos juntos nesse debate do Manos e Minas

    http://reflexoestranscritas.wordpress.com/2010/09/04/cultura-da-voz-ativa/

    Fiz um texto sobre a análise das mudanças na TV Cultura e no Manos e Minas (e também sobre o seu futuro como programa de “cultura de rua”)

    “É nóiz!”

    setembro 4, 2010 às 01:18

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s