Blog de informações sobre hip hop, rap brasileiro e cultura de rua

Grammy Latino y la Calle 13

Rene Perez e Eduardo Jose Cabra Martinez , do Calle 13. Eric Jamison_AP

Rene Perez e Eduardo Jose Cabra Martinez, do Calle 13 (Foto: Eric Jamison/AP)

Sigue por la Calle 13, gringo! – por E. Ribas

Quién és Calle 13? A resposta: uma das atrações mais interessantes da décima edição do Grammy Latino. Tanto que foram recompensados levando, na noite desta quinta-feira (5), cinco Grammys para Puerto Rico. A dupla Rene Perez e Eduardo Jose Cabra Martinez formou o Calle 13 (ou Rua 13, fazendo alusão ao local onde nasceram) em 2005, que de quebra já levou três gramofones dourados. Em 2007, o duo voltou a ganhar um prêmio pelo álbum “Residente ou Visitante”, que rendeu também um Grammy inglês.

Além disso tudo, o Calle 13 fez uma das apresentações mais empolgantes da noite – o que chegou mais perto foi o tradicional mariachi mexicano, Pepe Aguilar -, que este ano foi celebrada em Las Vegas, Estados Unidos. O som tocado foi no estilo reggaeton, de letras com teor político-social e sutis provocações, que se assemelham ao rap feito back in the days, no país sede deste Grammy. O show teve início com o exuberante som de taikos (aqueles tambores tradicionais japoneses) e bailarinos circenses do Cirque Du Soleil, que sintetizaram a pluralidade que caracterizou a noite. Logo depois, entrou em cena o marrento Rene Perez, acompanhado de crianças tão marrentas quanto ele.

O som era “La perla”, uma exaltação à América Latina, com refrão entoado pelo cantante panamenho Rubén Blades. A dupla porto riquenha levou os prêmios de gravação do ano e melhor canção alternativa por “No hay nadie como tú”, que gravou com Café Tacvba (outro ótimo grupo), melhor álbum de música urbana por “Los de atrás vienem comigo” e melhor vídeo musical versão curta para o clip de “La perla”, que ganharam junto com Rubén Blades. Vale a pena conhecer o som dos caras!

Mais em:
Myspace

Observação: Marcelo D2, que concorria na categoria Melhor canção urbana, com o som “Desabafo” (aquele com o beat do Nave), não levou o prêmio. O vencedor foi outro representante do reggaton, os porto-riquenhos Marcos Masis “Tainy”, Wisin & Yandel, com o som “Abusadora”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s