Blog de informações sobre hip hop, rap brasileiro e cultura de rua

É hoje: Festival Dialeto!

“Avisa o IML, chegou o grande dia…”*

Arte de Gustavo Mendes, de Jacareí, vencedor do concurso "Faça a sua arte"

Arte de Gustavo Mendes, de Jacareí, vencedor do concurso "Faça a sua arte", promovido pela Nike Sportswear

Hoje (10) é um dia importante para quem aprecia rap. Akira Presidente, Criolo Doido, Emicida, Kamau, Max B.O., Pentágono, Dj Dandan e Dj Marco vão registrar um momento histórico no palco do Hole Club (região central) – o Festival Dialeto.

Em performances homeopáticas e calorosas, as atrações apresentam versões reduzidas de seus shows, na sequência. Músicas novas, versões e interações estão previstas no repertório desse time que, mesmo independente, tem colocado o rap em circulação na boca do povo e da mídia.

Emicida atraiu olhares vendendo sua elogiada mixtape de mão em mão, e, junto com Kamau, que tem colhido os frutos de seu também aplaudido primeiro disco solo, foram indicados ao VMB 2009, da MTV. A emissora também gostou do Pentágono, que ganhou blog e muitos acessos do videoclipe “É o Moio” no portal. Akira Presidente, do Rio de Janeiro (RJ), coloca disco na rua ainda este ano. Max B.O. lançou site, em breve um EP e continua na TV como MC Rappórter. Criolo Doido, velho de guerra no hip hop, mantém a Rinha dos MCs, um dos encontros mais tradicionais do Brasil, junto com o DJ Dandan, que coordena a Casa do Hip Hop de Diadema, e o DJ Marco, que assume os toca-discos e programações nos shows da cantora Céu. Isso só para citar.

Artistas participaram de coletiva na última terça, por Janaína Castelo

Artistas participaram de coletiva na última terça, por Janaína Castelo

É muita gente trabalhando para pouco espaço nos palcos e uma cena ainda embrionária. “Você vê tanto festival de música independente no país, e não vê quase nenhum de rap”, explica Pedro Gomes, um dos organizadores do Dialeto.”Gostaríamos que fosse num espaço grande, tipo um Sesc, temos público pra isso. Vamos lutar para isso acontecer nas próximas edições”, acrescenta Pedro, que pretende realizar edições anuais do festival. “Alguém tinha que começar algo e é o que estamos fazendo”.

Os ingressos antecipados são vendidos a R$ 15 na loja Drump, na Galeria do Rock (região central). Na porta, custará R$ 20 e deve ser pago na entrada, em dinheiro.

Conheça os envolvidos:

Akira Presidente

por Dudu Llerena

por Dudu Llerena

Akira Presidente vem do Rio de Janeiro para o festival. O MC lançou um EP, disponível na web, enquanto seu disco de estreia não chega às ruas. Akira fala de mulheres, rap e qualquer outro assunto que lhe interessa, numa levada bem aceita nas pistas de dança. “Essa é a hora de mostrar que o rap não está parado, que estamos evoluindo. O Dialeto vai ser uma noite também para curtir, dividir palco com quem admiro”. myspace.com/akirapresidente

Criolo Doido

Divulgação

Divulgação

 

Idealizador e mestre de cerimônia da Rinha dos MCs, Criolo Doido está prestes a lançar seu DVD, em comemoração aos 20 anos de carreira. Indicado ao Prêmio Hutúz, Criolo prepara seu segundo disco (o primeiro saiu em 2006), em que mistura rap com elementos da música turca, francesa e jamaicana. “Esse festival é um embrião, é uma retomada. Somos uma família e nos reunimos para buscar uma evolução, outras “famílias” podem fazer isso. Não estamos segregando, estamos mostrando que é possível”. myspace.com/criolomc

 

Emicida

por Janaína Castelo

por Janaína Castelo

Emicida não está na cena há tanto tempo, mas já tinha os holofotes sobre si desde as batalhas de freestyle e de quando a música “Triunfo” ganhou as pistas. E as luzes sobre ele só aumentam: em maio, lançou a elogiada mixtape “Pra Quem Já Mordeu um Cachorro por Comida, Até que Eu Cheguei Longe”, que gravou de forma caseira em CD-R e saiu vendendo de mão em mão. Também lançou videoclipe da “Triunfo”, que rendeu a ele a terceira indicação no VMB 2009, da MTV. myspace.com/emicida

Kamau

por Flávio Samelo

por Flávio Samelo

Kamau fez um dos melhores discos de 2008, segundo o ranking da revista “Rolling Stone”. Há dez anos participando ativamente da cena –principalmente em grupos, como o Simples, o Consequência e o Quinto Andar–, o MC paulistano ganhou mais notoriedade quando lançou seu primeiro disco solo, “Non Ducor Duco”. A trajetória rendeu uma indicação ao VMB 2009, na categoria Rap, ao lado de MV Bill, Emicida, Relatos da Invasão e RZO. “Esse festival vai ser como uma mixtape acontecendo. Espero que a gente consiga dar continuidade aos shows, para renovar a energia e manter a mesma vibe na pista”. http://www.planoaudio.net

Max B.O.

por Leandro Gonçalves

por Leandro Gonçalves

 

Virtuose do improviso, o MC Max B.O. tem uma trajetória respeitada no hip hop nacional. Nos palcos fazendo freestyle usando os R.G.´s do público e na TV conduzindo o MC Rappórter –no programa “Brothers” (Rede TV!), dos irmãos Suplicy–, o rapper agora investe na internet: www.maxbo.com.br. myspace.com/maxbo

 

 

 

Pentágono

por Rogério Fernandes

por Rogério Fernandes

Com pé no reggae e uma das melhores dinâmicas no palco, o Pentágono já disputou a categoria de melhor videoclipe de rap no VMB 2006, com a música “Namoral”, do primeiro disco do grupo “Microfonicamente Dizendo”. Com quatro MCs –Rael da Rima, Apolo, Massao, M.Sário e mais o Dj Kiko, o quinteto lançou o segundo trabalho, “Natural”, em 2008. Foi desse álbum que saiu “É o Moio”, faixa que ganhou videoclipe e muitos acessos no portal da MTV, onde eles também têm um blog. myspace.com/pentagono5

Dj Dandan

Divulgação

Divulgação

Além de Dj da Rinha dos MCs, Dandan é 2° secretário da Zulu Nation Brasil e produtor cultural da Casa do Hip Hop de Diadema. O projeto, que visa oferecer atividades culturais à população local e difundir a cultura do hip hop, está no Centro Cultural Canhema há dez anos e conta com uma equipe que inclui King Nino Brown, presidente de honra da Zulu Nation Brasil. “A música tem o poder de transformar, temos que pensar que mensagem transmitimos para quem está ali nos vendo, ouvindo. É essa troca de energia que espero de um festival de música”. myspace.com/cassianosena

Dj Marco

Divulgação

Divulgação

Um dos mais ativos do hip hop, Dj Marco é residente do Sintonia (Dj Club), às quintas, junto de KL Jay, Ajamu e Will, e da Rinha dos MCs (Executivo Bar), quinzenalmente às sextas, com MC Criolo Doido, Djs Dandan e Kiko. Coordenador da programação do Hole Club, onde acontecem a maior parte dos shows de rap em São Paulo, Marco é também Dj da cantora Céu e do compositor Rodrigo Campos. “Os festivais de música marcam época, com os grupos que estão na atividade. Sabemos que na plateia, além dos fãs, estará gente que faz a cena acontecer também. Na próxima edição do festival, eles poderão estar ali no palco, participando daquilo tudo”.

*Texto de Mayra Maldjian publicado ontem (9) no Guia da Folha de S. Paulo
_____________
Reconhecimento

Aproveitando a oportunidade, vale a pena falar um pouco sobre o papel que a Dj Mayra vem desempenhando nesse momento tão importante para o rap. Além de contribuir para a divulgação de diversos eventos e artistas, ela tem emplacado dezenas de matérias com artistas independentes (ex: Céu, Rodrigo Campos, Emicida, Kamau…) na Folha de S. Paulo, o jornal de maior circulação do Brasil. A importância e a amplitude disso pode ser ignorada por alguns, mas não deve ser por nós, que trabalhamos com comunicação e sabemos o quão difícil é o diálogo com os grandes veículos.

Não foram poucas as vezes que criticamos a grande mídia pelo tratamento dado ao hip hop nos últimos anos. Erros conceituais, troca de nomes, falta de conhecimento sobre o assunto; tudo isso nos incomodava. E termos um representante legítimo da cena independente lá, entre eles, significa um enorme avanço. Significa que o hip hop está sendo tratado, na gigante Folha de S. Paulo, da forma como nós queremos, como achamos que merece ser tratado.

Parabéns Dj Mayra, pelo aniversário comemorado ontem e, principalmente, pela atenção que tem dedicado à boa música. E parabéns também a todos os amantes da cultura que propagam o hip hop de forma responsável nos meios de comunicação espalhados por aí!

Dj Marco
Um dos mais ativos do hip hop, DJ Marco é residente do Sintonia (DJ Club), às quintas, junto de KL Jay, Ajamu e Will, e da Rinha dos MCs (Executivo Bar), quinzenalmente às sextas, com MC Criolo Doido, DJs Dandan e Kiko. Coordenador da programação do Hole Club, onde acontecem a maior parte dos shows de rap em São Paulo, Marco é também DJ da cantora Céu e do compositor Rodrigo Campos. “Os festivais de música marcam época, com os grupos que estão na atividade. Sabemos que na plateia, além dos fãs, estará gente que faz a cena acontecer também. Na próxima edição do festival, eles poderão estar ali no palco, participando daquilo tudo”.
Anúncios

3 Respostas

  1. Raphael Marchiori

    Grandes nomes nessa apresentação. Belo texto de divulgação e bom retorno às pistas.

    outubro 11, 2009 às 04:07

  2. esse evento deve ter quebrado tudo memo,
    mó neurose não poder chega.

    ficou muito loko o post, e parabens aí pra dj mayra pelo trabalho e dedicação hip hop na folha de são paulo

    outubro 11, 2009 às 16:42

  3. Boa matéria, Gale! Deu pra ter uma noção da importância do Dialeto com esse relato e um resuminho objetivo de cada um que participou! ;-)
    Mas putz, perdi, queria muito ter ido…alguém conta aí como foi??
    beijos!

    outubro 11, 2009 às 23:43

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s