Blog de informações sobre hip hop, rap brasileiro e cultura de rua

Emicida: o lobo solitário

“A rua é nóis, mais do que um erro de gramática é a frase que sintetiza a brisa do sujo na prática” – por Carol Patrocinio

Na primeira vez que eu vi o Emicida perguntei: “Mas quantos anos ele tem?”. É aquela coisa de ouvir a música, olhar para a pessoa e pensar “não, ele não pode ter tanta experiência assim” – a mesma sensação que eu tive ao ver a Adele, cantora que expressa os sentimentos como se fosse Dolores Duran, mas com muitos anos a menos.

Os vinte e poucos anos misturados com o 10 anos no rap, que passou de divertimento a coisa séria – “Hoje compreendo como estudo e no final das contas comecei ali, brincando” – deram vida ao single “Triunfo”, em 2008, e a mixtape “Pra Quem Já Mordeu Um Cachorro Por Comida, Até Que Eu Cheguei Longe”, que ainda é comentada nas conversas por bares e portas de shows, todo mundo gosta. “Pretendemos fazer mais algumas coisas antes do nosso primeiro álbum oficial que não deve demorar também”, conta Emicida.

O trabalho é divulgado na rua, no dia-a-dia e ultrapassando as barreiras que tentaram se impor na carreira do rapper – “Nunca fui de ver dificuldades, foco tanto em solucionar que até gosto de problemas, sem eles minha disposição seria inútil. Vejo coisas que são necessárias, que precisam ser feitas, fiz e estamos aqui hoje. Trabalho e organização, sinceridade e foco nos objetivos a serem alcançados”, explica.

O garoto que fazia batalhas de freestyle cresceu, colocou suas músicas e palavras na boca de um número enorme de pessoas, dentro e fora da cena rap; os indies – e as minas – “adooooooram”. Agora indicado a dois prêmios pela MTV: Aposta e Rap. Muda alguma coisa? “Pra nós nunca muda, temos o pé no chão, somos a mesma coisa que sempre fomos, o Fióti (Evandro Roque) toca o violão dele, o DJ Nyack toca onde ele quiser tocar e eu faço meus freestyle, meus desenhos e leio minhas histórias em quadrinhos, gostamos mais de música que de fama, aliás uma indicação não é um prêmio…”.

Idade pra quê? Emicida já sabe muito bem o caminho que deve seguir e prova isso na conversa que teve com a gente. Ele fala a verdade em que acredita, vive e respeita as palavras que rima. Aprenda a ser gente grande com o rapper!

Per Raps: Você acredita que a relação da mídia com o rap pode abrir ou fechar as portas?
Emicida: Dependendo da maneira que ele for exposto, pode fazer ambas as coisas. Um bom MC sempre abre portas pro rap, porque conquista qualquer público. Vai me dizer que se você soltar o MC Criolo Doido no palco do Prêmio Tim de Música ele não arregaça? O que temos que saber é usar os meios de comunicação e não ser usados por eles, temos nossa estética e nossa maneira de falar, de agir e de pensar, não podemos ser tratados como gado.

Per Raps: Qual a sua relação com o rap pop?
Emicida: Curto muita coisa da música pop em geral! Se você se refere ao rap mais comercial, quando bem feito, eu respeito também. Fazer rap é contar uma história e se você me fizer acreditar que esta parada é a sua vida eu te respeito, caso contrário, você vai precisar ficar mandando indiretinhas em rimas infantis, procurando picuinhas com quem está ocupado demais pra responder ou dar atenção pra essas coisas… Gosto de rap bom, comercial, underground, pop se bem feito eu escuto e já era.

Per Raps: Na sua opinião, rap precisa passar uma mensagem ou pode ser apenas diversão?
Emicida: Rap pode fazer tudo, ele é livre. Tem gente que escuta música pra buscar uma ideia, uma parada pra se apegar, tipo uma religião; tem gente que ouve por ouvir, tem gente que ouve pra dançar e todos ouvem o mesmo rap. Acho que o rap tem que suprir a carência de todos. Se for bem feito, ele consegue fazer os mano se arrepiar ouvindo as rimas e as mina dançar também e a rapaziada vir junto nos shows, o rap pode tudo. Ele é livre.

Per Raps: Muita gente fala sobre o rapper de sucesso como alguém que se vendeu, qual a sua posição em relação a isso?
Emicida: Acho que existe uma cultura de fé em enriquecimento ilícito no país, mas cobram isso de músicos e não de políticos. Acho ridículo, se você desponta em outros veículos, vão buscar mil justificativas pro seu sucesso, tipo, você conhece alguám, pagou não sei quem, tá comendo fulana, quando várias vezes você é bom e só isso. Eu já ouvi essa merda, mas quando eu tava morando num cubículo de 3 metros quadrados com cinco pessoas, sem banheiro, rezando pra vir dois pãezinhos pra gente dividir em cinco, ninguém foi me cobrar ideologia.

É o seguinte, esse negócio de se vender é uma parada ridícula. Às vezes, se vender é fazer o que você não gosta por dinheiro, o que não está a fim de fazer porque te pagam. Milhares de pessoas se vendem todo dia em empresas de telemarketing, no MC Donald’s, em diversos seguimentos e, se você parar pra ver, isso é que é se vender, porque muitos estão infelizes com isso e só estão lá pela grana. Eu estou bem e acredito no que eu faço, gosto e recebo por isso, volto feliz pra casa, canto o que eu acredito. Se eu achar que o NX Zero foi sincero na parada, eu vou dizer que curti, eu respeito quem sabe dizer não, mas respeito quem sabe dizer sim também. Tem muito mais gente que aponta o dedo para os outros e nunca foram testados, eu quero ver quando você estiver lá, com o dinheiro na frente, o contrato, o sorriso do dono da gravadora, e umas gostosa do lado sorrindo e uma fantasia pra vestir; aí, se você souber dizer não pra essas coisas, eu vou respeitar quando você acusar alguém de ter se vendido, caso contrário, permaneça em silêncio, trabalhando.

Per Raps: Uma mixtape feita em casa, sem muita grana e uma indicação para um prêmio nacional ao lado de monstros do rap nacional, como você acha que conseguiu?
Emicida: Sou de verdade. A rua é nóiz!

Per Raps: Existe a vontade de produzir um clipe com algum som da mixtape? A indicação a um prêmio da MTV aumenta essa possibilidade?
Emicida: Estamos finalizando o clipe da música “Triunfo” essa semana. Lançaremos dia 5 de setembro em SP, mas provavelmente ele irá pra MTV antes. Quem sabe até lá essas duas indicações não viram três…

Per Raps: Quem deveria ser indicado e não foi?
Emicida: Sei lá, o Pentágono lançou vídeo esse ano, mas ainda não falaram sobre vídeo clipe, então é meio cedo pra sair falando. Não sou de cometer equívocos e esse não será o primeiro…

Per Raps: Quem você acha que leva o prêmio? E quem você acha que mais merece o prêmio?
Emicida: Levando em consideração que sou extremamente egocêntrico e acredito cegamente no trabalho que fazemos a resposta se torna óbvia.

Per Raps: Quais são os MC’s que não podem deixar de ser ouvidos?
Emicida: Os que trabalham sério para isso. Rashid tá preparando um EP boladão, logo mais tá na rua…

Quer votar no Emicida? Vai lá!

Essa semana ainda rola entrevista com todos o RZO – leu o papo com os outros indicados? Então vai lá: Kamau, MV Bill e Relatos da Invasão -, numa parceria do Per Raps com o iG Street. Não perca!

——

emicida lança

Comemore!

No próximo sábado, dia 5 de setembro, rola o lançamento oficial do clipe “Triunfo”. Vai ter show com o Emicida cantando músicas que não entratam na mixtape e som dos Dj’s Nyack, Dan Dan e Mr Brown.

Quando? Sábado, 5 de setembro, às 23h30
Onde: Hole Club (R Augusta, 2203 SP)
Quanto: de R$ 10 a R$ 15

Anúncios

21 Respostas

  1. loverap

    da hora irmão!

    agosto 28, 2009 às 19:25

  2. Alilopes

    Vixi. Foda pra caralho!

    agosto 28, 2009 às 22:14

  3. Fabrizio Lok

    Só Emicida e Kamau por aqui? Eles são talentosos, mas tem muito mais por aí…

    agosto 28, 2009 às 22:52

  4. A rua é nóis!

    agosto 28, 2009 às 23:29

  5. Robin Marshall

    Muitoo Foda a entrevista.!

    agosto 28, 2009 às 23:43

  6. Ai mano, to doida pra que chegue logo dia 18! Show do Emicida na Bahia, confirmado? *-*
    Mt mt feliz! hahahaha, trabalho bem feitin Leandro! Só os verdadeiro permanece.

    agosto 29, 2009 às 00:55

  7. Primeiramente parabéns e MUITO obrigado pela matéria!
    Já acompanho a um bom tempo os trampos do Leandro e, por toda a sua dedicação, acho merecidíssimo ele estar onde está.
    Tudo isso é fruto de MUITO TRABALHO, mas muito mesmo.
    Parabéns pelo sucesso e muitos outros frutos virão pra vc colher…VC MERECE!
    Eh noiz neguim!

    agosto 29, 2009 às 19:12

  8. Pergunta

    Rap abraça a MTV de volta depois de toda a palhaçada. Muito loko.

    agosto 30, 2009 às 02:41

    • O rap infelizmente não possui muito espaço para divulgação, não seria mais lógico aproveitar as possibilidades?

      Desde que tudo seja feito de forma moderada, sem elevar o veículo de midia como “salvador”, o espaço parece ser válido.

      Na sua opinião, é melhor ver o rap divulgado também na MTV ou apenas em espaços como o Central Hip Hop, Rapevolusom, Radar Urbano ou mesmo o Per Raps?

      E para os Dj’s e MC’s, o que será melhor?

      agosto 30, 2009 às 23:56

  9. Rudebwoy R.A.P

    Interessante.. gostei da entrevista, mas vamos lá:

    Realmente como ja comentaram logo em cima, pq. no blog só se fala do Emicida e do Kamau ??

    Sou do Rio de Janeiro, leio direto o blog ( blogspot.com é bloqueado no trampo mas wordpress.com não) e fico encucado com essa parada. Nunca que se fala dos verdadeiros MCs do Rio de Janeiro (nem me venha com mv bill, senão paro de vez de visitar o blog ) não assito MTV (precisa perguntar o pq? ou a rua realmente “é nóis”?) não sou da CUFA, não sou ARTISTA e ja desisti das Rádios a 10 anos.

    E ai emicida? vc tem a fórmula mágica pra encarar a mídia babilônica e continuar VERDADEIRO?? as vezes as dificuldades na vida (2 pães pra 5 não é?) nos faz perder o senso de JUSTIÇA. O FATO DE NÃO COBRAR DOS POLÍTICOS E COBRAR DOS MÚSICOS foi foda.. EU OPINO SOBRE RAP MAS NÃO OPINO SOBRE POLÍTICA, ACREDITO NO RAP E NÃO ACREDITO NA POLÍTICA. LIGA UM PONTO NO OUTRO E VC NUNCA MAIS VAI SE EQUIVOCAR. O RAP FOI FEITO PRA RUA. TENTAR LEVAR “NA MARRA” PRA QUEM NÃO ESTA “PREPARADO” PRA OUVIR É UM ERRO. Os Verdadeiros Artistas não precisam da MTV, nem da CUFA, nem da GLOBO, nem da VEJA. se vc acreditar de verdade em DEUS, não precisará se preocupar com 2 pães pra 5 cabeças. você falou igual político e ganhou uma alfinetada, ainda bem que vc é músico e eu não opino sobre política hehehe.

    Rastafari ajuda a enxergar na Selva e a ideologia funciona até pra quem se CEGA com a fome e a sede. Eu tenho fome cultural aguçada pela planta natural que me liberta desse grande curral!

    agosto 31, 2009 às 17:40

    • Daniel Cunha

      E ae Rudebwoy.

      Acho um pouco exagerado dizer que a gente só fala do Emicida e do Kamau por aqui, não? Dizer que privilegiamos a cena de São Paulo seria mais sensato, e é algo que assumimos, até porque moramos aqui e, naturalmente, é a cena com que temos um contato mais próximo. Se os dois entraram no blog mais uma vez essa semana foi por mérito deles, e não a simples preferência nossa. Se a pauta são os indicados ao VMB, a ideia é falar com quem foi indicado ao VMB, certo? Que culpa temos?

      Mesmo assim, buscamos falar sim do rap feito em outros lugares. Quanto ao Rio, já falamos, por exemplo, da mixtape do Funkero, conversamos com o Arhur Moura, com o Akira… Se não falamos muito do Marechal até o momento, que também consideramos um dos melhores MCs do país, é justamente por tentar deixar as pautas mais criteriosas. Costumamos falar mais de quem lançou ou está próximo de lançar algum trabalho, então estamos nessa espera.

      agosto 31, 2009 às 18:20

  10. Rude

    Precisaria o marecha lançar um cd pra falar dele? se for assim, babou!! a maioria dos sons que ouço não são “LANÇADOS” convencionalmente e eu nem preciso fazer força pra demonstrar que se o assunto é rap, é pra aparecer o marechal na matéria e o mv bill nos comentarios, aki vejo o contrário! faço força pra explanar que o RIO tem RAP pra vcs, e vcs logo me vem com matéria de CUFA e Bill . na boa, repito mais uma vez, esse pessoal não esta nem ai pro RAP e vcs ficam dando IBOPE como se o RAP que toca no Cerebelo do carioca saisse dessa “high society” do Rap Carioca. Bill, D2, de leve e companhia, podem ser sangue bom, gente da gente, mas quando o assunto é RAP, vamos falar a verdade, OK? to cheio desses malucos que tem a midia na mão mas não tem o rap no coração!
    Rastafari I

    setembro 1, 2009 às 19:30

  11. gringo

    manda esse comedia desse emicida presta atençao no que fala, tamo de olho nas ideia errada dele, a rua cobra tambem. viu. e nao foi so eu que vi essa fita nao em trava na lingua, jao.

    setembro 2, 2009 às 02:52

  12. Arthur

    é isso aí Emicida! representando o Rap acima do nível, não canso de ver seus vídeos. melhor MC do Brasil, parabéns pelo trabalho, desculpe ainda não ter comprado a mixtape, mas é fato que eu ainda vou. aprecio o que tu faz e diz. a rua é nóiz!

    setembro 3, 2009 às 00:56

  13. Adriano

    Curto RAP há um tempo e recentemente tenho descoberto muita coisa nova como Núcleo que pouca gente conhece Elo da Corrente que é irado também, mais o que mais me surpreendeu foi o EMICIDA pelas letras contundentes e que expressam de verdade o que ele sente e o que uma grande parte sente e não expressa. Fico feliz em ver o que o RAP Nacional esta voltando pq como ele diz se o generais se entregarem os soldados vão ser o que ?

    setembro 10, 2009 às 14:21

  14. joga10

    enfim xegou o Rapper revolucionário q eu esperava
    brigadão Emicida…soh falta fazer um show aki em floripa
    a RUA é noiz tiu *.*

    setembro 11, 2009 às 05:48

  15. keka

    emicida , rashid , projota A RUA É NOÍZ

    novembro 26, 2009 às 18:08

  16. @ pampa wrol migs :

    emicida , rashid , projoto são as lendas da rua !
    tb sou verdadeiro , a rua é nois tio ><

    julho 23, 2010 às 15:36

  17. Mendes

    O EMICIDA é profissional e como em toda profissão queremos dinheiro e reconhecimento e prazer no que fazemos, então parem de atrasar o lado do cara falando que ele ta ou vai se vender, ele mais que ninguem sabe de onde veio e não vai deixar de representar a rua seja numa batalha ou num programa de TV pensamento pequeno é o que atrasa o rap desde o começo, votem elejam EMICIDA nas rádios , programas de TV, divulguem o som e faça como artistas como ele Kamau, Pentagono, Rashid façam muito muito sucesso e destruam essa modinha sem cultura que aliena a sociedade

    agosto 5, 2010 às 19:56

  18. rodrigo

    Muito conteúdo ele tem , muito bom ,e reakmente tem uns caras no rio que merecem mais espaço como o grupo U-FLOW que esta prestes a lançar um disco e conta com o Beleza que inclusive ja venceu o emicida numa batalha , Cone Crew do mc Maomé e outros , esses caras estão com um trabalho excelente e merecem mais exposição .

    agosto 15, 2010 às 04:55

  19. verdadeiro .

    cai entre nois tio : o emicida nesse momento é o cara das rima jão.. não tem como voce falar de rap sem citar o ‘Emicida’ certo ? – mas apesar de eu gostar muito dele e de suas musicas (mixtape muito phoda sem contar a audiocast que eu vi dele) temos varios outros mcs na area que nao sao valorizados ! o que eu penso é que os meios de comunicação entre o artista e os ouvintes sao extremamente dificeis (por causa do preconceito entre o rap por ser ouvido/produzido na maioria das vezes por suburbanos) é que a ‘lei é do mais forte’ certo jão ? ou seja.. que entre 10 mcs 2 sao vistos com VERDADEIROS e o resto é resto . venho aqui dizer parabéns a todos os mcs por seus trabalhos e fundamentos ! sem mais / a rua é noiz /V

    agosto 18, 2010 às 13:32

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s