Blog de informações sobre hip hop, rap brasileiro e cultura de rua

MV Bill pra senador? Akira Presidente!

Akira realiza suas apresentações vestido à caráter (por Dudu Llerena)

Akira realiza suas apresentações vestido "à caráter" (por Dudu Llerena)

O MC carioca Akira Presidente faz parte do que podemos chamar de geração “Zoeira” do Rio de Janeiro. Foi na clássica festa “Zoeira Hip Hop”, criada em 1998 pela produtora e fotógrafa Elza Cohen, que ele começou a conhecer e se aproximar de outras pessoas interessadas em fazer rap (tome de exemplo nomes como Marechal e Shawlin). Hoje, com 29 anos, Akira se prepara para lançar seu primeiro disco solo, com produção de A.G.Soares, o Apolo, do Pentágono.  Antes disso, na próxima segunda-feira (10), o MC disponibiliza na internet cinco faixas de um EP virtual, que você também vai poder encontrar aqui no Per Raps.

O nome de Akira é um tanto quanto recente para quem acompanha as notícias do rap nacional, e isso tem uma explicação. “Eu rimo há bastante tempo, mas nos últimos anos eu me afastei um pouco da música para me dedicar à faculdade de direito. Trabalhei na área durante esse tempo, me formei, mas acabei não sendo efetivado no meu emprego. Aí resolvi me jogar no rap de novo”, conta ele.

O início

“Quando eu comecei a curtir, meus amigos já rimavam, estavam um passo à frente.  E aí eu comecei a rimar mas ficava sem graça de falar pra eles. Eu rimava com uns meninos lá da rua, ficava fazendo freestyle em roda de samba. Um dia eu comprei uma revista que vinha uma coletânea e três instrumentais, e eu viciei naquilo”, relata Akira sobre sua iniciação no rap. “Eu gostava de fazer freestyle com a rapaziada que estava presente, o pessoal gostava disso, eu tinha que falar de um por um que tava na parada. No dia de Natal, sempre rola uma festa lá em casa que vai bastante gente, já virou tradição, e eu sempre rimava com cada um que estava lá, umas 30 pessoas”.

Em uma dessas festas, Joãozinho, da Cachaça Crew, apareceu e descobriu que o amigo rimava. “Ele e o Tamenpi me viram rimando pela primeira vez e começaram a botar uma pilha. Na mesma semana, encontrei o Marechal, que já tinha ouvido deles que eu também rimava. Aí ele me chamou pra correr com ele, eu comecei a participar e fazer as dobras nos show do ‘Marecha’. Ele tinha acabado de sair do Quinto Andar nessa época”.

Apelido

A origem dos nomes Akira e Presidente tem explicações diferentes. O primeiro vem, é claro, do anime japonês que foi sucesso entre os jovens no final da década de 80. “Quando eu tinha uns 12 anos, quase todo mundo pixava no Rio de Janeiro, e eu não era diferente. Na época, eu era fissurado no anime, no filme, aí virei o Akira”. Segundo ele, o mesmo Joãozinho, da Cachaça Crew, foi o responsável por firmar o apelido entre a galera do rap. “O Joãozinho me conheceu quando eu pixava. Aí nós voltamos a nos encontrar nas festas do Zoeira e ele me apresentou pros caras como Akira. O apelido pegou”.

Já o Presidente tem uma história um pouco diferente: “uma vez a gente tava num restaurante com um monte de gente, tudo lotado, naquele esquema de almoço de domingo, com fila, espera e tudo, e de repente, em dois segundos, arrumamos uma mesa e já tava todo mundo lá dentro. Aí a Ju, uma amiga minha, falou: ‘Po, tu é o presidente da galera mesmo’, porque eu que tinha desenrolado com o pessoal lá dentro. Aí ela brincou com isso e pegou também. E isso aconteceu em outras vezes. É que eu sempre faço amizade com garçom, segurança da casa, trocador, porque acho que são as pessoas que menos ouvem um ‘boa tarde’, tá ligado? Aí as pessoas se identificam, é assim que eu encaro esse lance de presidente, mais pela coletividade”, explica Akira.

Com 29 anos, Akira pretende lançar seu primeiro disco nesse ano (por Dudu Llerena)

Com 29 anos, Akira pretende lançar seu primeiro disco nesse ano (por Dudu Llerena)

O disco

Recentemente, o MC aproveitou os contatos que já tinha em São Paulo e passou a trabalhar em parceria com alguns profissionais daqui. O resultado deverá sair em um disco produzido por A.G.Soares, do Pentágono, que vem apresentando um trabalho muito consistente em seus últimos lançamentos . “A gente faz umas paradas, ele vai criando ali, computador, teclado, midi, e quando vai ver, sai um beat muito foda. Quando você tem uma música sua e outra pessoa que produz o beat, tem que ter uma sensibilidade, porque no final das contas é que nem um filho seu que você tá colocando no mundo, é tua letra. E ao mesmo tempo o cara fez um beat, é uma criação dele também, um filho. Então tudo tem que fluir e graças a Deus nós temos essa facilidade de trabalhar juntos, somos entrosados”.

De acordo com Akira, o disco terá uma pegada bem 2009, bem atual, mas não deixa de ser um disco de rap e com referências das antigas também. “É pra quem gosta de rap, pra quem quer conhecer o rap, pra atingir o máximo de pessoas possíveis”, afirma.  O álbum deverá ter 11 faixas e já está quase terminado. “A princípio, ele sai no último trimestre desse ano”.

Na próxima segunda-feira (10), Akira lança um EP virtual com cinco músicas que não vão entrar no disco. “Vai ser tipo uma apresentação minha. Tem a participação de alguns amigos meus, como o M.Sário, que canta comigo na Por Amor; tem a participação do Apolo e do Projota na Saber Jogar; tem a O que tu quer, que tem o videoclipe rolando na MTV”.

<a href=”httphttp://www.rapnacional.com.br/destaque.asp?id=381″>Akira Presidente</a>

Leia mais na entrevista de Akira para o Portal Rap Nacional e aguarde a próxima segunda-feira (10) para fazer o download do EP virtual aqui no Per Raps.

Anúncios

5 Respostas

  1. Aí Akira, luz na grande trajetória. Estou no aguardo pra fazer o down do CD.

    Parabéns Per Raps por mais essa matéria/entrevista

    agosto 6, 2009 às 23:54

  2. Sérgio Negócio

    Valeu primão, Parabéns pela matéria e pelo reconhecimento que vc está recebendo pelo belissimo trabalho que faz. abraço

    agosto 7, 2009 às 20:51

  3. JUJU DE VILEGANHON

    O SENADO VAI MAL!!AKIRAPRESIDENTE NA SUA NOITE DE SÁBADO!!

    agosto 8, 2009 às 13:51

  4. Pingback: Periferia em foco « Per Raps

  5. Pingback: Per Raps » Blog Archive » Resenha: Meu Sotaque, Meu Flow

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s