Blog de informações sobre hip hop, rap brasileiro e cultura de rua

Inauguração do Espaço +Soma

Inauguração do Espaço +Soma (14/03) por Elza Cohen

Inauguração do Espaço +Soma (14/03) por Elza Cohen

Ainda são poucos os espaços para exposições de arte contemporânea em São Paulo. Apesar de toda sua diversidade, a capital restringe o público em algumas ocasiões, e os próprios artistas em outras. Mas esse problema foi atenuado com a inauguração do Espaço +Soma, “um espaço cultural multidisciplinar cravado no maior reduto artístico da cidade de São Paulo, a Vila Madalena.”

Para iniciar bem, nada melhor do que mostrar a exposição de uma “famiglia”, a Baglione. Representado por Alexandre CruzSesper“, André Pato, Flávio Samelo e Thaís Beltrame, esse coletivo de artistas apresentou a exposição “Four of a Kind”. Para Thaís Beltrame, essa é uma vitória para a cultura independente. “O espaço tem um papel importantíssimo de disseminar ainda mais tudo o que tem sido impresso na revista, que pra mim parece cada dia mais forte”.

Muita gente compareceu: interessados em arte, outros mais ligados à cultura de rua, e até crianças curiosas que brincavam com algumas obras mais lúdicas. A fotógrafa Caroline Bittencourt deu a dica da vibe deste lugar. “O clima é diferente de outras galerias. Deu pra sentir o astral do povo que faz o trabalho com o coração”. Já a designer Danielle Cruz preferiu dar destaque para a estrutura. “Achei o espaço legal, adorei o mezanino, deu uma carinha diferente. Ficou bem ‘rústico’, com uma cara experimental”.

De acordo com os organizadores da +Soma, antes a preocupação deles era criar uma voz ativa para um universo que contava com pouco espaço e reconhecimento na mídia. “Agora a ideia é ir além, inaugurando um ambiente físico voltado para, assim como a revista, celebrar a arte, a música e principalmente a diversidade”, de acordo com texto no site da +Soma.
four-of-a-kind

A respeito das obras, você encontrará desde grandes telas, que podem ser vistas melhor do andar superior do Espaço, até outras que lembram brinquedos e exigem interação para “funcionar”. Há mistura de técnicas em muitas delas, inclusive desenho e fotografia, somados a colagens e trabalhos com madeira.

“Com a inauguração do espaço, acho que estamos no começo de algo muito maior e importante”, afirma a artista Thaís Beltrame. A exposição coletiva “Four of a Kind” teve início dia 14 de março e vai até 18 de abril.

Espaço +Soma
Rua Fidalga 98 – Vila Madalena – São Paulo – SP
De Terça a Sábado das 12h às 20h
Informações – info@maissoma.com

Parteum e Rappin' Hood são destaque na +Soma #10

Parteum e Rappin' Hood são destaque na +Soma #10 por Fernando Martins

Como o assunto é a Revista +Soma, é preciso registrar o destaque para a matéria feita com os irmãos Parteum e Rappin’ Hood. Na versão impressa você terá acesso a um trecho da conversa, mas no site o texto segue na íntegra. O bate-papo rola bem discontraído e é repleto de curiosidades. O tom de pergunta e resposta, às vezes até em tom de provocação normal entre irmãos, é sutil e interessante de se reparar. Abaixo, um pequeno trecho.

Rappin Hood e Parteum: Experimentações e Inovações
Por Arthur Dantas
Fotos Fernando Martins

Abaixo, na íntegra, a entrevista com os irmãos Rappin Hood e Parteum, astros da décima edição da revista +Soma.

Parteum . Meu avô, quando foi registrar meu pai, não botou sobrenome nele, porque a maioria dos negros no Brasil carregam o sobrenome do senhor de terras. Por intermédio de um tio, cheguei na fazenda onde os meus antepassados trabalharam, em Dois Córregos, interior de São Paulo. Por causa do meu avô, já nascemos livres.

Qual tua formação escolar.
Parteum . Fiz colegial técnico em administração e cursei a faculdade de Publicidade por três anos, fui para o skate, morei no exterior e depois, quando voltei, já fui trabalhar com música.
Hood . Tenho superior incompleto três vezes (risos). [Faculdade de] Música primeiro. Mas em casa rolava um “grilo”, porque meus pais não viam música como profissão. Fui fazer Educação Física, mas era muito longe e coincidiu com o lançamento dos meus primeiros trabalhos. E comecei Administração na
UniPalmares, que tá trancada, mas eu ainda vou voltar. Era muito corrido, uma vez me peguei cochilando no volante.

Quem foi o MC de cada um de vocês que fez você cantar rap?
Hood . No Brasil foi o Thaíde, sou fã mesmo. Conheci o Thaíde e DJ Hum em um evento aqui perto [da Vila Arapuá, Zona Sul de São Paulo] e eles que me chamaram pra ir na São Bento. Internacional, com certeza, é o Chuck D. do Public Enemy.
Parteum . O meu é mais complicado, porque no primeiro vídeo de skate da Plan B nem tocava rap – quase não tinha skatista que escutava rap. Os
Hyerogliphics eu gostava muito…” Continue a ler no site da +Soma.

__________________

Festa

flyer-quarteiraoServiço

A Quarteirão traz um show com o MC Marechal (RJ) na Jive Club, com discotecagem com os Dj’s Kefing (Lua) e Nato.

*Os homens pagam R$ 25 de entrada ou R$ 50 de consumação. Também há a opção de R$ 20 de entrada com nome na lista ou opção por R$ 40,0 consumíveis.
*As mulheres pagam R$ 20 de entrada ou R$ 40,00 de consumação. Na lista, as mulheres pagam R$ 15,00 ou R$ 30 de consumação.

Nomes na lista de desconto (10 R$): quarteirao2009@gmail.com

*Parabéns pelos 5 mil posts, B.Dog! Rapevolusom representando!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s