Blog de informações sobre hip hop, rap brasileiro e cultura de rua

Pega Leve, De Leve – Resposta

Você deve ter acompanhado ou no mínimo ouviu falar sobre a polêmica envolvendo o De Leve e a banda Leme na Campus Party. Mais especificamente, a encrenca toda ocorreu no dia 22/01, quando De Leve apresentava suas músicas para os interessados. Ao tocar alguns funks cariocas e o rap “Mexico”, um jovem se enfezou com as letras e chamou o rapper de Niterói pra briga. Quem estava por lá, deu apoio para o jovem e o protesto virou uma grande vaia para a Banda Leme.

Dois vídeos foram publicados na internet sobre o assunto. Um mostrava a confusão, além do MC De Leve dizendo que estava lá para trabalhar e o tal jovem enfezado dizendo que as letras das músicas eram um desrespeito com o público. No segundo, o câmera filma do palco um jovem pedindo para De Leve descer para conversar, logo depois um esclarecimentos dos porquês desse mesmo jovem ter ficado bravo. Ainda assim, a história tinha alguns detalhes mal contados.

Conversamos com De Leve para saber o que ele fez para deixar tanta gente brava. “Eu tava tocando pra meia dúzia que tavam lá na frente. De repente, aparece um cara nervosão querendo que eu descesse pra falar com ele. Eu tava ali trabalhando, eu não entendi”, confessa. Mas afinal de contas, na opinião do MC essa revolta aconteceu por quê? “Foi um pouco também por causa do refrão de “Mexico”. Nisso a gente tem um pouco de culpa (risos)”, ironiza.

Flu (Santos), De Leve (a.k.a Freitas) e Luciano (Frias)

A Banda Leme: Flu (a.k.a Santos), De Leve (a.k.a Freitas) e Luciano (a.k.a Frias)

De Leve fez uma relação entre a simbologia do funk e as associações que as pessoas costumam fazer sobre o assunto, o que ajudaria a explicar uma das teorias do “protesto”. “O funk chegou no simbolismo máximo do ‘Créu’. As pessoas ouvem da mesma forma e estão interpretando a piada “escrota” (do refrão do Mexico) na mesma conotação do Créu. Esse som tem um simbolismo e o Créu outro”, completa.

O que pareceu é que ninguém ali conhecia o sarcasmo natural nas letras do MC e muito menos sua ligação com a internet, que era um dos focos principais do evento. “Eu mexo na internet há uns bons anos. Lembro que comprei uma placa grandona pra ter internet discada no meu pc, e fazia questão de tê-la mesmo que fosse a discada! Mexo com ela pro meu trabalho desde sempre. É o meio mais rápido que se tem, sempre apostei nesse caminho.”

Quem conhece um pouco do trabalho do De Leve, sabe que ele possui um blog há muito tempo e, desde a época do grupo Quinto Andar, propagava suas idéias por lá. “A coisa se encaminhou numa forma que eu nem imaginava. Vingou e foi bem melhor! Hoje você baixa vídeos em alta qualidade e a internet está se tornando muito profissional. É normal que vire um negócio e as pessoas ganhem dinheiro com isso”.

O interessante é que surgiu um post novo no blog do De Leve, contando um pouco da versão dele sobre o caso, logo no dia seguinte ao show. “Esse negócio do post foi bem casual, de repente eu não teria escrito tão rapidamente se não tivesse em São Paulo. A cobrança é muito maior, as pessoas te ligam, nunca me fizeram tanta ligação! (risos)”. Mesmo sendo uma pessoa ligada a internet, De Leve se surpreendeu com a dimensão do “caso”. “Nunca achei que ia ter mobilização até no Twitter! Acho que foi porque tava tocando funk, sei lá. Ninguém nem sabia quem tava tocando, mas sei que não foi pessoal pra mim ou algo planejado. Nos outros dias tiveram outros shows e ninguém falou nada”.

de-love

E a polêmica a respeito dessa confusão na Campus Party, acaba ajudando ou atrapalha? “O vídeo bateu 12 mil visitas em um dia. No blog, muita gente deve ter entrado, não sei ao certo, pois não tenho um contador, tá ligado? Mas de comentários teve quase 100. Ai a galera começou a se xingar e eu cancelei os comentários. Assim não era legal, não quero motivar discussões desse tipo”, explica. Mas disso tudo, é possível se tirar algo positivo.

“É igual a Amy Winehouse, se ela tivesse ficado só no estúdio gravando 30 músicas fodas não teria repercutido tanto. Imprensa é isso ai, business. Mas pelo menos, o video me ressaltou. No blog oficial da Campus Party, o pessoal achou legal que eu disse que tava lá trabalhando. No site da Rolling Stone escreveram uma nota dizendo que meu rap era sem marra, então por esse lado é legal.”

De Leve aproveita e nos conta um pouco do seu trabalho, seus planos pro futuro. “Vai sair um disco novo pela 100%, gratuito e a revista custará 5 reais”, conta De Leve. E quando sai esse novo CD? O lançamento vai ser em abril e terá 10 músicas. Todas inéditas!” Será bem parecido com outros trabalhos seus ou terá grandes mudanças? “É diferentão, só ouvindo mesmo!(risos) Tem a ver com a minha, com o que eu sou.” Nesse novo trabalho, intitulado “De Love”, o MC de Niterói ficou responsável pelas rimas e também pela produção. Enquanto o CD não sai, ouça as faixas inéditas no site da Trama.

Ps.: No blog do De Leve, você consegue baixar 5 faixas desse novo trabalho a ser lançado em abril.

E saiba mais sobre a banda Leme aqui.

______________
Novidades

Neste vídeo, você acompanha o making-off das gravações do novo single do grupo Fluxo, “Fábula dos Gigantes”, no homestúdio 202 (RJ). A produção fica por conta de Luciana Playmobile e a edição por Arthur Moura.

“Com a proposta de um beat produzido por Luciana em parceria com o Fluxo, uniu-se a batida paulista com o flow e edição dos cariocas Wallace e Arthur Moura. A idéia segue parecida com a proposta dos últimos álbuns do Fluxo, convidando outros beatmakers.”

Essa é só uma prévia do que está por vir. Continue ligado para mais informações!

bigupmalin

E nesta quinta-feira (05), vai ter apresentação da MC Flora Matos na Kitsch Club. Não perca!

Anúncios

2 Respostas

  1. Em 1º lugar quero dizer o seguinte: – Pena que não descobri esse site antes, pois, estou amando tudo que vejo por aqui…
    Em 2º: essa canção do De Leve deu pano pra manga hein… até aqui no sul, foi o assunto em pauta no últimos dias.Enfim, viva a comunicação!!!!

    fevereiro 6, 2009 às 17:24

  2. vicente

    bah, o cara que reclama do de leve parece o boça do hermes e renato. acho que ele queria o ivan lins no palco.

    agosto 22, 2009 às 01:22

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s